Saturday, February 02, 2008

Homenagem publica

Tô eu aqui em pleno faxinao...quer dizer, em pausa do faxinao. É que eu tava la esfregando meus armarios das cozinha e ouvindo Nando Reis, quando me deu uma vontade danada de escrever essa mensagem pra uma das pessoas que eu amo mais no mundo: meu chum. É uma mensagem de reconhecimento e agradecimento...uma homenagem.
Quando resolvemos imigrar, eu tava fissurada nas historias de doutorado e foi ele quem fez os primeiros passos para o visto. Ele que pesquisou na internet, que imprimiu formularios, que botou mais pilha ainda. O caso é que nos nunca soubemos muito bem como seria o mercado de trabalho pra profissao dele por aqui. Aparentemente tinha muitas oportunidades, mas percebemos também (como de fato se comprovou chegando aqui), que era um mercado atolado em funçao dos milhares de cursos tipo DEP oferecidos por um monte de escolinhas de todo o tamanho. Assim, cogitamos que seria um mercado bastante saturado. Eu nao sabia muito como ele ia reagir e me lembro de uma noite, depois de uns dois copinhos de cerveja, numa mesa de bar, onde conversamos seriamente sobre o assunto. Eu nao queria ter surpresas chegando aqui. Eu nao queria que ele ficasse infeliz. Eu tava com medo. nao queria largar meu sonho, mas sobretudo nao queria largar ele e nao queria que ele fosse infeliz. Nao queria que ele suportasse a infelicidade so pra me seguir. Desse jeito eu nao queria. Se o preço pra me realizar fosse vê-lo triste, também nao valia a pena. Pois nessa noite ele me tranquilizou e depois deste momento nunca mais tivemos nem um segundo de duvida sobre o que estavamos fazendo.
Ele me lembrou que ha muito tempo nao tava satisfeito com o trabalho dele e que, ha alguns anos, sobretudo depois do nascimento das crianças, ele nao tava muito feliz. O trabalho artistico que ele fazia antes tinha sido em boa parte substitudo por samplers e nao sei mais o que quê, e o metier tinha perdido bastante da graça. Além disso, falou do quanto ele ficava incomodado em nao ter horario fixo de trabalho. Quando a gente nao tem filhos, tudo bem virar duas noites seguidas, dormir dois dias, trabalhar 7 dias por semana por dois meses e depois passar um mês inteirinho no marasmo. Mas quando o pequenos vêem, isso enche um pouco o saco. A gente quer fazer planos, viajar, ficar junto e nao depender 100% do tempo dos contratos que a empresa vai assinar. A gente combinou que, de qualquer jeito, iriamos trabalhar em qualquer coisa no inicio e que a gente nao ia queimar todas as nossas economias fazendo supermercado em dois pra um (dois reais pra um dolar). Combinamos que iamos pra batalha juntos, que se nao desse a gente voltava e que seja o que Deus quiser. Alias, uma coisa que nos acalmava muito quando a gente ouvia falar da vida aqui, ou quando a gente lia na internet é que..aqui...so nao trabalha quem NAO QUER. Isso nos tranquilizava, ja que nao tinhamos medo de trabalhar em qualquer coisa, e estavamos mesmo prevendo que teriamos que fazê-lo. De fato, essa é uma realidade. Quem ta afim de trabalhar, de por a mao nao massa, nao tem problemas em achar um trampo (e nao interessa nem o nivel do francês). Claro que nao vai ser o trampo dos sonhos da criatura, mas pelo menos nao precisa ficar gastando de dois pra um e nao precisa mexer nas suadas economiazinhas. Bom... é assim que a gente pensa, tem quem nao concorde.
Mas tudo isso pra dizer que chegando aqui foi tudo bem como a gente pensou. Estudamos francês, achamos uns trampinhos, eu esperando a resposta do doutorado, ele pesquisando sobre o ramo dele. Depois de quatro meses eu tive a minha resposta positiva e ele..a dele. A dele foi que a area dele aqui é muito parecida com o que é no Brasil. Trabalha por contrato, quanto tem trampo de ferra, quando nao tem, nao tem. Instavel. Atrolhada de gente saindo das escolinhas que ensinam o que ele ja sabe ha uma pa de anos. Pensam que ele se deprimiu? Que nada. De uma forma ou de outra ele tava preparado, foi tocando como deu. Achou um trampo nessa multinacional onde ele ta até hoje. Pensamos que ia ser temporario. Mas voila que ele gostou. A galera era legal, dava pra treinar bastante o francês (alias o dele melhorou muito depois disso), eles oferecem treinamentos, RER, seguro saude. Ele curtiu, ele ficou. Nao vou dizer que fosse o trampo que ele sonhou (e menos ainda a familia dele que arrancou os cabelos no Brasil...hehehh). Mas ele encarou, tocou como deu.
E é por isso que hoje eu faço uma homenagem publica ao homem da minha vida, que é um verdadeiro Homem, com H maiusculo, que é macho pra caramba, como diz a minha mae. É um baita guerreiro! Vejo todo mundo elogiando seus maridos por terem achado empregos nas areas deles (na maior parte informatica), e acho isso muito justo. É muito bom achar emprego na area que a gente trabalhava no Brasil. Especialmente SE a pessoa realmente ama essa profissao. Foi o meu caso. Tiro meu chapéu, parabéns a todos. Mas acho que sao, tanto quanto ou mais admiraveis, as pessoas que sao capazes que avaliar que nao eram felizes em suas areas e recomeçar. Ter humildade pra aprender um outro metier, batalhar, suar (literalmente) a camiseta. Nao é pra qualquer um. Meu marido foi criado pra ser playboy e olha ele aqui.
Nessa empresa que ele ta, o legal é que tem muita chance de progredir, e ele aproveita cada uma. Escrevemos cartas, preenchemos formularios, vamo la. Ele ja mudou duas vezes de cargo. Duas mudanças pra melhor. Mas agora veio a promoçao que ele queria. Nao tô cabendo em mim de alegria. Por que ELE merece. Graças ao BOm Deus, eu ganhei a melhor bolsa de doutorado que o governo do Canada oferece e ainda trabalho na universidade. Se ele quisesse podia virar 'dono de casa'. Ainda mais que nos nao temos la grandes ambiçoes materiais. Nossas ambiçoes tao em outro niver. Mas nao. Ele colocou a cara dele e batalha.
Entao a homenagem é pra ele, e pra todo mundo que como ele, nao estao encostados em ninguém e tao batalhando como podem e com as armas que têm. Gente digna e capaz. Capaz de seguir seu caminho com seus proprios pés e ainda caminhar lado a lado com alguém. Pessoas como eu que, em outros paises, em outras linguas, seguem o caminho que começaram, merecem homenagens, sim. Mas gente como ele, merece muito mais. Entao, meu amor, fique sabendo que eu sou ENORMEMENTE FIÈRE DE TOI!!!! Com promoçao, ou sem promoçao, o verdadeiro GUERREIRO aqui é tu.

19 Comments:

Anonymous Andrea said...

Milene,
Que bonita a estória de vcs!! e que linda família vc tem!! parabéns pra vcs todos!
Fiquei muito emocionada com a sua estória.
Eu e meu marido estamos passando algo parecido pois ele é estrangeiro, veio pro Brasil, não conseguiu se arranjar por aqui e vai pro Canadá também, com muita garra pra trabalhar e inicialmente, pra trabalhar em qquer coisa até conseguir algo na área dele.
Parabéns a vcs mais uma vez e felicidades!
Bjs
Andrea

1:01 PM  
Anonymous Anonymous said...

Je voudrais ajouter ... que ainda que eu conheca MUITO pouco do Rudi, acho ele um cara MUITO legal. É um dos melhores churrasqueiros que conheco, a personificacao da calma e da paciência,um super pai,um super marido (pelo tao feliz que ele te faz) enfim, o tipo de pessoa que nos faz acreditar que ainda existe muita gente boa
Um abraco pro Rudi e um ABRACAO pra ti MY
Leticia

5:07 PM  
Blogger Sandra e Evaldo Vicente said...

Oi Milene,
Como voce escreve bem. Poderia estar em alguma revista ou jornal, se eh qe ja nao esta. Amo os seus textos. Mesmo antes de conhecer a trajetoria do Rudi, ja o admirava, pois voce eh uma mulher feliz e ja imaginava que ele tivesse uma GRANDE participacao nisso. Valeu! Parabens!!!

6:12 PM  
Blogger Mylène, Rudi, Pedro e Giulia said...

Amigos queridos que comentam esse blog... Vocês deixam a minha vida mais dificil...heheheehehe Brincadeira!!!É que ce matin eu tava pensando serimente que seria a hora de acabar de vez esse blog. Acho que ja disse tudo que queria. Ai eu chego aqui e vejo esses comments super fofos! Muito obrigada! E tu, Lê! Eu ja tava com saudade e ainda ontem quase te liguei! Nao me interessa quantos comments os meus posts sucitam, o que interessa é que eles sao sempre de MUITA qualidade! ;)

Gros merci!

My

7:55 AM  
Blogger Queila said...

Olá!

A partir do fim dessa semana o acesso ao blog da Beatriz estará restrito.

Se você estiver interessada em continuar acompanhando, por favor envie-me o seu e-mail para queilalrs@hotmail.com.

Encontro você lá.

Um abraço,
Q

10:33 AM  
Blogger Re e Li said...

Ah, nâo!!! De novo tentar encerra o blog... E nós???
Seus posts sempre são super valiosos para mim, talvez vc nem saiba o quanto!
Esse último então, deu uma levantada no astral! Também penso como vc, não tenho medo de trabalho, de mudar de área e de, se preciso for, pegar as malinhas e voltar pra cá!
Parabéns pela perseverança e pela família linda de vcs!
Beijos
Renata

11:12 AM  
Blogger Andrea said...

Oi Milene,
Não acaba com o blog não! adoro a forma como vc escreve, é muito legal! fora que os seus posts são ótimos!
Não termina não !! continua com o blog, continua! :-)
Bjs
Andrea

4:07 PM  
Blogger Rossana said...

This comment has been removed by the author.

3:54 PM  
Blogger Rossana said...

Oi Mylene!!

Cara, o blog é teu, você faz o que achar que deve fazer hahaha mas que ia ter uma legião de fãs chorosos e desamparados, isso ia hahahahaha
Sério Mylene!! Num faz isso não!!

Bem, protestos à parte!! Parabéns ao Rudy e a toda família!!

gros bisous

3:56 PM  
Blogger Canadá A4 said...

Que bonitinho... Ele merece!!!Afinal o Rudi deve ser um santo! êta mulher pilhada... :)
Bem, em ritmo de carnaval estamos aqui preparando mais um ida a Montreal. Se precisar de alguma coisa, já sabe que estaremos a disposição e desta vez não vou passar pela Colombia para confiscarem as latas de leite condensado! Quem sabe te faço mais uma visitinha na Université de Montreal, afinal, a prova da Ordem é lá!
um abc,
Camila

4:52 PM  
Blogger Cau said...

Parabéns por tudo e sorte em tudo. Vocês merecem.

Beijos,

Claudia

7:04 AM  
Anonymous Paula & Márcio said...

Ah Mylennè, não acaba com o blog não. É tão gostoso de ler. Você é super alto astral e passa uma coisa muito boa para seus leitores. Parabéns.

5:07 PM  
Blogger Flavielle Martins said...

Ihhh, eu acho que só o inverno apertar que vc vem com essas idéias... hehehe... Nós adoramos os seus posts e qto mais longo, melhor.

Que mensagem linda! Não tem nada melhor do que achar a tampinha da panela, né? Felicidades!

Beijocas

4:02 PM  
Anonymous nanda said...

Olá, assisti na internet uma reportagem sobre brasileiros que estão aí, e nessa reportagem tem uma moça q diz comprar determinados produtos, até leite condensado!!! Como já vi um post seu feliz da vida com leite condensado, resolivi te avisar.
Vou mandar o link da matéria.

http://tvparanaense.rpc.com.br/index.phtml?Video_ID=20466&seq=&autostart=1

bjsss

Fernanda Morais. (nandamoraisrj@hotmail.com)

7:48 PM  
Anonymous nanda said...

Agora q estou lendo os recados... por favor não termina com o blog não!!!! Todo dia entro no seu blog e no arrive quebec. Adoro como vcs escrevem, e vc principalmente pois como já disse, adoro a maneira como vc fala de seus filhos e como já sou mãe tudo q vc escreve me toca de uma maneira q sempre fico emocionada!!!

Desejo tudo de bom p/ vcs!!!!

bjsss

nanda

7:55 PM  
Anonymous Anonymous said...

Manda os meus parabens pro Rod My...:)

Lipe

12:03 PM  
Blogger primaujp said...

Mylene,
Talvez esta seja a primeira vez que escrevo em seu blog, mas já te acompanho a algum tempo. Curto cada post e me transfiro para sua realidade imaginando que a minha vai ser parecida num futuro breve. A vida de nós imigrantes acaba tendo alguns temas parecidos e no seu blog já previ algumas situações como o judô do Pedro pois o meu João Pedro que fazer judô, a sua luta na universidade pois também vou agarrar com unhas e dentes chances que vou batalhar pra conseguir um mestrado aí e agora com seu último post ver que juntos, um casal pode consegui o que quiser ( nós estamos no recomeço, mas também cheios de garra e topando o que vier para réussir).
Parabéns a vocês, quem sabe um dia nos esbaramos fora da internet!
Priscilla

5:42 PM  
Anonymous Anonymous said...

Milene,

Que lindo seu post! Sabe, eu ja estive 5 anos nos EUA, ilegalmente (tentei legalizar, nao deu certo-enfim-nao vem ao caso agora) e deixo minha empatia pela sua historia. Ainda nao li todo o blog, mas uma curiosidade...quale a area de formacao do seu esposo? e no que ele resolveu trabalhar?
Bom, pra te dizer mais ainda dos meus planos...nunca quiz voltar ao Brasil, mas foi necessario. Agora vejo Quebec como uma nova oportunidade, e desta vez tudo LEGAL!!! A experiencia de pessoas como vc so me estimulam ainda mais.

Que Deus te abencoe

Elisangela

12:01 PM  
Anonymous Anonymous said...

Prezados Senhores(as),

Solicito; com toda educação, o envio de um e-mail específico ao qual eu possa entrar em contato alguns meses a frente.

Obrigado pela atenção dispensada à esta mensagem.
Se, por acaso, eu já tiver enviado esta mesma mensagem, desculpe-me.

Fernando Tavares
ww.tavarestraducoes.com.br

cadmet@bol.com.br

10:10 PM  

Post a Comment

<< Home